sexta-feira, 21 de outubro de 2011

A dama das camélias




Nos nossos dias, as pessoas conhecem-se, apaixonam-se, desapaixonam-se e separam-se por diferenças irreconciliáveis. E se tudo correr pelo melhor, aprenderam com a experiência. É preferível assim, claro. Mas não deixa de ser tentador pensar num amor imenso e incomparável. Este teve um único senão: o final infeliz!
            O livro foi escrito por Alexandre Dumas (filho) e faz chorar o leitor com o coração mais empedernido. Inspirou baillados e La Traviata, de Verdi. E é também  inspiração de Camille, filme de George Cukor, de onde se extrai esta cena, quando ainda tudo parece possível …

Sem comentários:

Enviar um comentário