domingo, 19 de fevereiro de 2012

Uma história de encantar


À primeira vista, não parece. Mas Le Havre (de Aki Kaurismäki) é um conto de fadas disfarçado. A acção passa-se nos nossos dias, as personagens não são bonitas e o cenário em que se movem é francamente desolador.
E, no entanto, é uma história de solidariedade, em que os mais velhos, com um presente sombrio, arriscam ajudar uma criança que procura um futuro melhor. E é também uma história de amor.
 Mas o que torna este filme um conto de fadas é a coragem de romper com o pessimismo dominante e arriscar um final feliz. Contra todas as probabilidades.

Sem comentários:

Enviar um comentário