segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Ódios literários de estimação


Pinterest

A literatura presta-se a amores inexplicáveis e ódios de estimação. É sobre estes últimos que versa o artigo publicado no The spectator – The greats we hate (podem ler aqui) que põe os seus colaboradores a falar sobre os grandes livros que odeiam. Eu, que ainda não consegui ultrapassar a irritação que Hemingway me causa (mais por causa da personalidade do escritor do que pela escrita, admita-se), sinto-me mais acompanhada. Sobretudo quando leio as considerações sobre On the road. Esse livro passou-me ao lado aos 18 anos e quase com toda a certeza eu e ele não nos vamos encontrar. Já a irritação com a Jane Austen parece-me incompreensível.
Concorde-se ou não com o que é escrito, o melhor de tudo é ver a forma desempoeirada como o assunto é tratado. Os livros, mesmo os clássicos, não mordem. Estão aí, para serem lidos e vividos. Como um caso de amor para além de qualquer explicação. Ou um ódio visceral.  

3 comentários:

  1. estou a ver que terei um ajuste de contas a fazer com o "on the road" e com a austen tambem. "me aguarde".

    ResponderEliminar
  2. De Hemingway só li O velho e o mar, e amei a escrita meio filosófica da história. E sobre o que li e vi do autor (tem um filme sobre sua juventude com a Sandra Bulock, e tem Midnight in Paris) eu até que gosto do jeitão do cara. Queria muito encontrar uma boa biografia dele.
    Agora Jane Austen é uma das minhas escritoras favoritas!! Ela é incrível, adoro seu humor ácido e inteligente. Simplesmente amo o que aquela mulher fez em uma época em que a mulher servia só pra ser esposa e mãe.
    Sobre On the road concordo com você. Eu ficava lendo, e lendo, e aquele cara ficava falando sobre suas aventuras de viagens, e como eles eram muito loucos, e atravessavam os EUA com 50 dólares no bolso... e eu ficava, tudo bem, e daí?? Larguei o livro no meio. Este ano vou tentar retomar a leitura por causa de um desafio, mas é a última chance que dou ao livro...

    ResponderEliminar
  3. Também gosto muito de Jane Austen. E vou dar nova oportunidade a Hemingway. Mas não a On the road ...

    ResponderEliminar