segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Dedicatórias

        Quando compro livros em segunda mão, uma das coisas que me impressiona são as dedicatórias que lá encontro. De amigos, familiares, apaixonados, relações de uma vida ou encontros casuais. Encantam-me e ao mesmo tempo entristecem-me.
Até percebo que se vendam ou dêem livros que já não nos interessam. Mas desfazer-me de um livro com dedicatória parece-me ser como mostrar uma parte íntima de mim a quem não me conhece. Mesmo em relação a dedicatórias escritas por quem já não faz parte da minha vida, seja de forma voluntária (poucas, diga-se), seja porque a morte as levou. Mas, se me fosse desfazer dos livros onde estão creio que primeiro teria de retirar-lhes a folha onde se encontram (uma lesão livresca também polémica, admito). Por via das dúvidas, mantenho os livros comigo. Escusado será dizer que se encontrasse à venda num alfarrabista um livro com uma dedicatória escrita por mim por um terceiro, interpretaria isso como uma espécie de “the end” para a nossa relação.
O blogue Dedicated to dedica-se precisamente a comentar dedicatórias. Através dele, constatamos não só a diversidade daquelas, mas também a variedade de livros onde são inscritas, celebrando um amor, uma amizade ou um dia especial.  
Vale a pena espreitar (aqui ).

Sem comentários:

Enviar um comentário