quinta-feira, 6 de novembro de 2014

A poem a day keeps the doctor away: Com as gaivotas, Eugénio de Andrade

Imagem extraída daqui


Contente por me dar como as gaivotas
bebo o outono e a tarde arrefecida.
Perfeito o céu, perfeito o mar, e este amor
por mais que digam é perfeito como a vida.

Tenho tristezas como toda a gente.
E como toda a gente quero alegria.
Mas hoje sou dum céu que tem gaivotas,
leve o diabo essa morte dia a dia.

Sem comentários:

Enviar um comentário