quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Filosofemos

         Celebra-se hoje o Dia Mundial da Filosofia. Ao contrário do que alguns pensam, esta não é uma espécie de matéria fechada e apenas susceptível de acesso por alguns privilegiados. Todos somos ou podemos ser filósofos, na medida em que nos questionamos, pomos em causa e insistimos em pensar pela nossa própria cabeça. Para não o fazer em circuito fechado é sempre bom encontrar interlocutores. Não para ver confirmado o que pensamos (embora isso também seja agradável), mas para irmos mais além. Por estes dias, os meus companheiros de eleição são Peter Singer, Susan Neiman, Martha Nussbaum e sempre o velho amigo Aristóteles. Acima de todos eles, desde a minha adolescência e se calhar para sempre, Bertrand Russel. Pessoas que têm alguma coisa a dizer e que por isso falam claro, directo e sem redondilhas. E que me mostram todos os dias que a grande aventura é viver a vida com princípios, convicções e alegria. Aqui ao lado, a ilustrar este texto, deixo uma sugestão disponível em versão traduzida para português: a vida de Russell em banda desenhada. Uma espécie de ouro sobre azul em forma de livro. 

Sem comentários:

Enviar um comentário