domingo, 10 de setembro de 2017

Notícias dos portugueses no Japão ...

Não sei os Alphaville, que nos anos 80 cantavam o quase lendário Big in Japan foram de facto àquele país oriental. Sinceramente, nem sequer consigo perceber bem o sentido da letra. Mas os portugueses sim, estiveram lá e deixaram marcas ainda hoje visíveis. Dois exemplos desse espírito aventureiro, separados por mais de 100 anos entre si, são Wenceslau de Morais e Ricardo Adolfo. Ambos foram viver para o Japão, tendo casado com japonesas. Wenceslau escreveu diversas obras sobre o país do sol nascente, para além de artigos para a imprensa da época. As Cartas Japonesas fazem parte desse acervo, mas não o esgotam. Nelas, Morais escreve longamente (e elogiosamente) sobre a história, civilização e sociedade japonesas, respondendo à curiosidade que os portugueses, como os ocidentais em geral, tinham sobre esse país. Adolfo escreve num registo diferente, coloquial,  bem humorado e menos encantado, sobre o seu dia-a-dia nipónico. Separam-nos mais de um século de diferença, com as consequentes mudanças vividas na sociedade japonesa. Mas na prosa de um e outro há pontos em comum que vale a pena descobrir. 
Já conhecia o trabalho de Wenceslau de Morais e a obra de Ricardo Adolfo, prenda de aniversário, foi um bom pretexto para o reler. 

Sem comentários:

Enviar um comentário