segunda-feira, 4 de junho de 2018

Manifesto, Mary Beard




   
Mary Beard é uma das mais reputadas classicistas da actualidade. Para além disso, é uma observadora atenta da realidade, com obra publicada também nessa área. Confesso que fiquei surpreendida ao ver este seu mais recente livro editado em Portugal. Mas foi uma boa surpresa para contrabalançar os dias em que entro em livrarias em me parece que está a ser editado vezes sem conta o mesmo livro, pela pena de autores diversos e com capas diferentes. Um Manifesto conduz-nos desde a Antiguidade Clássica até à actualidade e nele se pensa sobre o modo como as mulheres no poder se vêem e são vistas. Apesar de me parecer mais pensado para o espaço público anglo-saxónico (o que não surpreende, claro) do que ao português é uma leitura altamente recomendável. Pelas ligações à antiguidade e também pelo modo como mostra que os reflexos da mesma nos acompanham até aos dias de hoje.

Sem comentários:

Enviar um comentário