terça-feira, 17 de julho de 2018

O Primeiro Amor, Ivan Turguénev



       Dele dizia Tolstoi que era o melhor escritor russo de romances franceses. Ironias à parte Turguénev passou à história como um dos grandes nomes da literatura russa, ao lado de Dostoiveski, Chécov e do próprio Tolstoi. Autor integrado na escola realista este seu pequeno romance narra o drama de um jovem adolescente que, aos dezasseis anos, conhece pela primeira vez o amor. Será ainda uma homenagem ao romantismo ou fruto da dramática alma russa, mas esta é uma história tão infeliz que melhor será descrita como uma narração de desamor. Turguénev leva-nos à alma deste adolescente, primeiro animada pelo fulgor da paixão, rapidamente substituída pelo desânimo, ciúme e choque ao descobrir quem é o seu rival. A escrita é objectiva, concisa e eficaz, o que é credível porque o narrador conta o episódio onde se viu envolvido anos depois do mesmo ter ocorrido. Há ainda tristeza nas suas palavras mas sobretudo a compreensão de que o mundo dos adultos e o do amor, não são sempre justos. Obra onde a objectividade se cruza com os sentimentos de um modo admirável este é um pequeno livro que vale a pena conhecer. 

Sem comentários:

Enviar um comentário